Posts com Tag ‘igreja de cristo lisboa’

A Minha Família Angolana

Nathan and his Family

Acho frequentemente engraçado o conceito Angolano de família. Alguém podia dizer que aquele fulano é um irmão ou irmã, “o ou “a, primo ou prima, ou um avô. Se pedires mais informações sobre os detalhes específicos prepara-te para uma explicação longa que possa durar bué tempo e talvez não faça sen”do nenhum. Em muitos casos pode não haver nenhum laço de sangue mas são considerados família apesar disso. Muitas circunstâncias podem fazer das pessoas família. Em Angola, os membros de muitas famílias foram separados uns dos outros por causa da guerra; novos laços foram criados com quem par”lharam a vida e experi:ncia.

O meu primeiro relance dentro deste mundo começou no ano passado quando mudei para a casa duma família Angolana da igreja – Dogério e Celes”na Makiese e os filhos Dogério Dula, Amanda e Noémia. A Familia Makiese “nha-se mudado recentemente dum apartamento pequeno em Lisboa para uma casa maior um pouco mais fora da cidade. Eu estava na casa deles a almo-çar um dia depois da igreja, quando perguntei ao Dula por brincadeira se ele queria um companheiro de quarto. O Dula ficou muito animado com a ideia e perguntou aos pais. Eles disseram-me que Deus lhes “nha entregue aquela casa para que eles pudessem usá-la para O servir. Como eu ia levar o evangelho à sua própria pátria e povo, eles “nham muito gosto de par”lhar a casa comigo. Além disso, disseram que ia ser muita irresponsabilidade da minha parte não aceitar a sua hospitalidade. Eu não consegui argumentar contra aquilo, mas não “nha nenhuma ideia onde me ia levar a mudança para a sua casa na semana seguinte.

No início, pensei que morar com a família Makiese me ia oferecer oportunidades para pra”car portugu:s, para aprender mais da cultura angolana e para me ir acostumando à comida Angolana. E claro, tem sido todas essas coisas, mais tem sido muito mais. Agora tenho uma família Angolana em Portugal, eles não são “como família” são mesmo a minha família. Será tão diIcil deixar da minha família em Portugal como foi deixar a minha família nos Estados Unidos. Sou abençoado desmedidamente por ter famílias nos EUA e em Portugal que me amam e apoiam. A família Makiese sem dúvida tem sido a maior b:nção que me foi dada no ano passado e será a minha família para sempre.

 

A Igreja de Cristo em Lisboa Participa Connosco

Não há nada como ser acolhido por uma congregação de crentes quando se viaja no estrangeiro para ajudar uma pessoa a sen-“r-se em casa e para demonstrar o propósito que Deus tem para a igreja. A Igreja de Cristo Lisboa (ICL) acolheu cada membro da nossa equipa desde o primeiro dia e convidou-nos para par”cipar com eles no que Deus estava a fazer em Portugal. Temos sido abençoados pela oportunidade de fazer parte do corpo de Cristo em Lisboa

The ladies on the team have attended several baby showers with the ICL this year.

Na Assembleia Geral Anual em Janeiro, The Angola Team apresentou oportunidades para a ICL para se involver com o trabalho em Angola. Convidámos a ICL para par”cipar conosco ao corresponder-se com estudantes da Escola Biblica Mundial em Angola, ajudando a fazer e a traduzir materiais, ensinando-nos sobre a cultura de Angola, e orando por nós. Também encorajámos membros da igreja a visitarnos em Angola. Quem melhor para vir ajudar com o trabalho no campo missionário do que os que já falam a lingual do país?

A ICL ficou entusiasmada com a oportunidade para par”cipar connosco e vinte duas pessoas inscreveramse para ajudar. Por causa do relacionamento especial que nós temos com A ICL, começámos uma edição portugu:sa deste bole”m para Portugu:s para que a ICL também possa receber as nossas atualizações. Esperamos por uma versão portugu:sa do site angolateam.org nos próximos meses para que nós possamos manter o mundo lusófono informado sobre o trabalho de Deus em Angola.

Enquanto esperámos a par”da para Angola, sabemos que somos enviados, não só pelas nossas familias da Igreja nos Estados Unidos, mas também pela nossa familia da igreja em Portugal. Tal como com as nossas igrejas nos Estados Unidos, sabemos que a ICL não nos quer ver par”r mas também percebem porque nós vamos e enviam-nos com alegria nos corações. Estamos agradecidos pela nossa familia ICL e também vamos ter muitas saudades dela.